Tag Archives: José Maria Marin

Direção do São Paulo testa a honestidade de Marin ao mandar ofício pedindo que seus jogadores não sejam convocados.

9 nov

De Vitor Birner

José Maria Marin, em entrevista ao Cartão Verde do dia 4 de setembro, foi claro e direto ao tratar da liberação de jogadores convocados para a seleção brasileira.

“ Isso se resolve facilmente. Cada dirigente, ou presidente, que julgar que sua equipe está sendo prejudicada pela convocação, mande um ofício à CBF, assine o ofício, e certamente eu vou atender o pedido”

A cartolagem, com medo dele, dos empresários e até dos próprios jogadores, reclama na imprensa, fala sobre o seu seu descontentamento, mas não manda o tal ofício.

http://blogdobirner.virgula.uol.com.br/2012/10/08/marin-garante-que-libera-jogadores-dos-amistosos-da-selecao-cartolas-dos-clube-so-precisam-pedir-mas-tem-medo-e-interesses/

O São Paulo finalmente tomou a atitude.

Documentou o pedido de não convocação de seus funcionários para o superclássico das trevas, aquele que não aconteceu por falta de luz,  entre o catadão hermano e a seleção brasileira formada por jogadores que atuam em nosso país.

No mesmo dia de Argentina x Brasil está marcada a semifinal da Copa Sul-Americana.

Vamos aguardar para saber se Marin cumprirá a palavra e se futuramente haverá alguma espécie de retaliação.

Os dirigentes dos outros clubes poderiam pegar o embalo e fazer o mesmo.

Os do Grêmio, por exemplo, talvez sejam forçados a mandar o ofício, pois a equipe gaúcha, se eliminar o Millonarios da Colômbia, vai encarar o São Paulo.

Caso Marin coloque em prática o que prometeu, a iniciativa são-paulina poderá ajudar, de hoje em diante, todas equipes brasileiras que forem perder jogadores em confrontos importantes.

Isso, claro, se os dirigentes delas trocarem o medo pela ação importante para os clubes que administram.

Quantos pontos o Santos teria no Brasileirão caso Neymar não passasse tanto tempo recebendo salário do Peixe e defendendo a seleção?

Citei o melhor atleta do Brasil porque é o exemplo mais claro. Há outros.

Obviamente, não cabe a nenhum boleiro a iniciativa de pedir dispensa do selecionado nacional.

Os cartolas devem assumir tal responsabilidade.

O vídeo abaixo tem a afirmação de Marin sobre a liberação de atletas para quem mandar ofício. Assista do vigésimo primeiro minuto em diante.

Anúncios

Coluna de Prima – Os bastidores do esporte em primeira mão

6 out

Por Marcelo Damato do Lance.

José Maria Marin abandona as Seleções de Base.

As Seleções brasileiras de categoria de base estão largadas. As saídas de Ney Franco, há três meses, e Marquinhos Santos, há 40 dias, não foram repostas. O técnico Emerson Ávilla, da Sub-15, acumula agora também a sub-17 e sub-20. O diretor de Seleções, Andrés Sanchez, sugeriu nomes a José Maria Marin, mas não foi atendido. Marin quer que forçar a saída de Sánchez, mas este resiste. Em janeiro acontece o Sul-Americano sub-20.

Queimou
Pegou mal na CBF a declaração de Andrés Sanchez de que não haveria novo jogo para fechar o Superclássico de 2012. O cancelamento causaria prejuízos à Kléfer, empresa de Kléber Leite dona dos direitos do torneio. José Maria Marin acatou logo os argumentos de Nicolas Leoz (Conmebol) e Julio Grondona (AFA).

Incinerador
O São Paulo usou a verba já recebida da Semp Toshiba para pagar ao Santos grande parte dos R$ 16,5 milhões que gastou com a contratação de Paulo Henrique Ganso. A empresa fechou acordo com o clube no início do mês passado. Segundo a diretoria, o negócio renderá R$ 53 milhões ao clube até o fim de 2014.

Estrela solitária
A 20ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio decidiu por unanimidade negar a ação do grupo de situação do Botafogo para cassar os mandatos dos 14 conselheiros de oposição, do grupo Mais Botafogo. O grupo do presidente Maurício Assumpção argumentava que havia irregularidade na inscrição da chapa. Cabe recursos só ao STJ e STF.

Quadro
O documento que a CBF enviou à Fifa com o novo quadro de árbitros internacionais pode ter duas mudanças no quadro masculino. Além da troca certa de Evandro Roman por Wilton Sampaio, o recém-nomeado Francisco Nascimento (AL) pode ter sido cortado, segundo contam pessoas próximas à comissão de arbitragem.

União
Membros das campanhas de Wallim Vasconcelos, Lysias Itapicurú e Ronaldo Gomlevsky buscam ver se é possível uma união das chapas na reta final da campanha eleitoral do Flamengo, para evitar a reeleição de Patricia Amorim. A ideia inicial é realizar pesquisa eleitoral e, se um desses candidato se mostrar mais viável, os outros renunciariam.

Aperto
As penhoras fiscais causadas pelo não pagamento de impostos na gestão de Roberto Horcades, ameaçam, segundo diretores, a capacidade de o Fluminense honrar compromissos. O Jurídico do clube tenta reduzir as penhoras, mas o clube teme ficar sem dinheiro para pagar os impostos e até os salários dos funcionários.

Neutros
Os presidentes do Conselho de Administração, Maurício Gomes de Mattos, e da Assembleia Geral do Flamengo, Bernardo Amaral, decidiram não apoiar ninguém na eleição presidencial e trabalhar pelo que chamam de “pleito cristalino”. Gomes de Mattos pertence ao grupo Vitória e deve ser candidato à reeleição.

Isolado
O presidente do Palmeiras, Arnaldo Tirone, foi avisado no dia 1º de que não terá o apoio dos ex-presidentes Affonso Della Monica e Luiz Gonzaga Belluzzo na próxima eleição. Mesmo assim, Tirone disse a aliados que deve tentar a reeleição. Mas, no dia 2, ele sugeriu a união de ex-presidentes em chapa única.

DE LETRA
“Esse é um caso que tem que ser visto com bastante calma. Eu nem tenho os documentos”
Leonardo Ribeiro, presidente do Conselho Fiscal, sobre a revelação de que a presidente Patrícia Amorim, aceitou dar mais R$ 3 milhões a Ronaldinho Gaúcho, quando assumiu a parte da Traffic sobre os direitos de imagem.

CBF e FPF dão presente imoral para Lula, o “chefe” do Mensalão.

30 set

Por Paulinho, BLOG DO PAULINHO.

Sem o menor constrangimento, o presidente da FPF, Marco Polo Del Nero, em conjunto com o da CBF, José Maria Marin, burlaram o regulamento da Copa do Brasil apenas para fazer um “agrado” ao ex-presidente do Brasil, Lula, o “chefe” do Mensalão.

Colocaram o São Bernardo, equipe gerida pela quadrilha do PT, campeão da 2ª divisão (!!!) de São Paulo, em detrimento de outros da Série A, no próximo torneio nacional.

Primeiro disseram tratar-se de um convite, porém, após perceberem que, segundo o regulamento do torneio somente o critério técnico pode qualificar clubes para a disputa, mudaram o discurso.

Trataram de inventar uma vaga “técnica” para o vencedor da Série B.

Um escândalo.

E, pior, de nada adiantará para os desejos da dupla de “espertalhões”, que espera com o ato não apenas bajular o ex-vendedor de greves, mas que ele os aproxime do Governo, mais especificamente da presidenta Dilma Rousseff.

Missão esta absolutamente impossível, não apenas pela repulsa da mandatária do país às figuras citadas, mas também porque o prestigio de Lula, nesse assunto, praticamente inexiste.

Tanto que por anos tentou fazer a presidenta receber Ricardo Teixeira no Planalto, sem obter o mínimo de sucesso.

A que ponto chegamos!

28 set

Juca Kfouri.

O jornal esportivo brasileiro faz uma primeira página assim!

E com toda razão.

Em defesa dos torcedores.

Porque  os cartolas dos clubes e a dona CBF se lixam para os torcedores.

E, diga-se, Mano Menezes não tem nada com isso.

Tem de fazer o seu trabalho.

Já o chefe dele, José Maria Marin é tão responsável , ou irresponsável, quanto Ricardo Teixeira.