Tag Archives: infospfc

Com Ganso, Ney Franco ganha três opções táticas no São Paulo.

12 nov

Das três formações que o técnico são-paulino tem em mãos, em duas Osvaldo seria sacado da equipe para a entrada do Maestro; Confira as outras possibilidades.

Bruno Rodrigues – Lancenet.com.br
 
 
O técnico Ney Franco confirmou que o meia Paulo Henrique Ganso deve ser relacionado para o confronto do próximo domingo, contra o Náutico, no Morumbi. O camisa 8 são-paulino, por ter se recuperado de lesão muscular na coxa esquerda há poucas semanas, provavelmente começará o confronto no banco de reservas.Sua última apresentação na temporada foi ainda pelo Santos, em confronto diante do Bahia, na Vila Belmiro, no último dia 29 de agosto. Na ocasião, o atleta ficou em campo durante os 90 minutos, em jogo que ficou marcado pelas moedas atiradas por torcedores santistas na direção do jogador, no momento em que deixava o gramado após o apito final.

OPINE!
Quem deve sair do time do São Paulo para dar lugar a Ganso?

Agora, no São Paulo, o jogador vive nova fase. Contudo, quando estiver apto a atuar 45 minutos ou, quem sabe, uma partida inteira, onde o Maestro deverá ser utilizado no esquema do Tricolor? O LANCENET! listou as alternativas mais prováveis. Confira:

4-2-3-1, no lugar de Jadson: Ganso jogaria na posição em que gosta de atuar, centralizado, responsável pela criação das jogadas. Ainda, nessa formação, o meia não precisaria se preocupar demais com a marcação. Apenas fecharia espaços na faixa central, uma vez que Lucas e Osvaldo seriam os encarregados de acompanhar os laterais e cobrir o lado do campo, como já fazem atualmente.

4-2-3-1, no lugar de Osvaldo: O Maestro entraria na vaga do camisa 17, mas não na mesma posição. Continuaria sendo o cérebro da equipe, o criador. Assim, Jadson seria deslocado para o lado esquerdo, onde atua Osvaldo. Entretanto, o camisa 10 não tem a mesma força do atacante para apoiar até a linha de fundo e voltar para acompanhar os laterais adversários. Assim, sua movimentação ofensiva seria, provavelmente, sair do lado do campo e entrar em diagonal, se aproximando de Ganso e Luis Fabiano para tabelar e dar opção de criação próximo à área.

4-4-2, sem Osvaldo: É a forma menos provável, mas pode ser utilizada. Ao invés do 4-2-3-1, com dois meias subindo e voltando a todo instante, Lucas jogaria mais próximo de Luis Fabiano, como um segundo atacante, e Jadson sairia do lado esquerdo para atuar mais centralizado, ao lado de Ganso na linha de meio. Porém, nessa formação, o Tricolor perde poder defensivo na faixa central e no combate aos laterais adversários, já que Jadson e Ganso não têm a característica de marcar, sobrecarregando Denilson e Wellington.

Ascensão transforma São Paulo no time mais técnico do Brasileiro-2012.

11 nov

Do UOL, em São Paulo.

A recente ascensão elevou o São Paulo, que enfrenta hoje o Grêmio, ao posto de time mais técnico do Brasileiro-2012. É o que mostra uma análise dos números do Datafolha.

A equipe do Morumbi lidera os rankings de número de acerto de passes e de dribles do Nacional. E é o segundo colocado no total de passes e também na pontaria de seu ataque. É a única formação entre as 20 da competição que está nas duas primeiras posições em todos esses itens técnicos.

Em média, os são-paulinos trocam 303 passes por jogo, menos apenas do que o Internacional. Mas eles são os mais precisos, ao acertar 84,4% dos passes que dão em uma partida.

A presença de Lucas e Oswaldo constantemente no time titular também pesou em favor do São Paulo no número de lances individuais. A equipe aplica, em média, 14,4 dribles por partida, acima de todos os outros adversários. O ataque também tem acertado o pé na hora de finalizar, com 40,8 de aproveitamento, índice inferior apenas ao do Corinthians.

Os são-paulinos só não se destacam em itens como lançamento e acerto de cruzamento, até porque o time tem jogado mais com a bola no chão pela atual formação adotada pelo técnico Ney Franco.

Neste domingo, no Olímpico, o São Paulo deve voltar a utilizar a formação com três atacantes, com Oswaldo e Lucas, diferentemente do time que goleou a Universidad do Chile.

Copa, por enquanto, decepciona dentro e fora dos estádios.

9 nov

Cinco anos depois da escolha do país-sede, os temores da população vão se confirmando: arenas são erguidas às pressas e infraestrutura custa a evoluir.

Há cinco anos, quando o Brasil foi escolhido para sediar a Copa do Mundo de 2014, a notícia provocou mais preocupação do que orgulho, algo a se estranhar quando se trata de um país tão ligado ao futebol. Mas a desconfiança era inevitável: temia-se que as autoridades brasileiras cometessem os mesmos erros de sempre nos preparativos para o Mundial. Obras atrasadas – e, portanto, mais caras, já que acabam exigindo investimentos de última hora para cumprir os prazos – estavam no topo da lista de problemas previstos pela população. O gasto de um volume excessivo de dinheiro público (mesmo com as promessas de que todos os estádios seriam erguidos com investimento privado) também provocava arrepios no contribuinte. Por fim, a sensação de que pouco seria feito fora dos estádios fazia o brasileiro lamentar a perda de uma oportunidade de ouro para promover uma revolução na infraestrutura do país. A dois anos do início da Copa, essas preocupações vão se confirmando – pelo menos por enquanto, a chance de o país usar o evento para mostrar seu potencial parece, de fato, estar sendo desperdiçada.

Para completar, a empreitada fica cada vez mais cara: de acordo com dados divulgados na quinta-feira, os gastos com estádios e outras obras já chegam a 27,3 bilhões, somando recursos públicos e privados, 3,5 bilhões a mais que o estimado anteriormente.

O Brasil encerra a semana com sinais preocupantes tanto dentro como fora dos estádios de 2014. Na manhã de quinta, a Fifa anunciou as seis cidades-sede da Copa das Confederações, em São Paulo. O país evitou o vexame de ter cidades cortadas do torneio por causa do atraso nas obras dos estádios – mas não conseguiu escapar de uma bronca da entidadeque comanda o futebol internacional. Os dirigentes da Fifa não esconderam sua irritação por terem de aceitar a entrega das arenas fora do prazo prometido (seis meses de antecedência). Horas depois, um alerta sobre o que cerca os novos estádios.

O Tribunal de Contas da União (TCU) apresentou um diagnóstico preocupante das obras da Copa e sugeriu ao governo que, diante da ineficiência na execução dos investimentos, retire empreendimentos da matriz de responsabilidades. É nesse documento que está o cálculo sobre o aumento de 3,5 bilhões de reais nos gastos com o evento. De acordo com uma auditoria do órgão, das 44 obras de mobilidade financiadas pela Caixa, por exemplo, 38 não tiveram nenhum desembolso por ora.

Coluna de Prima – Os bastidores do Esporte em primeira mão

8 nov

http://blogs.lancenet.com.br/deprima

Derrota aborta plano do ‘Barça tricolor’

por Marcelo Damato em 08.nov.2012 às 7:13h

O São Paulo abortou um plano de quatro anos para as categorias de base por causa de um único mau resultado. O presidente Juvenal Juvêncio demitiu o técnico do time infantil (sub-15), eliminado nas quartas-de-final do Paulista pelo Corinthians. Após tentar manter o treinador no cargo, o diretor da base, Renê Simões, pediu demissão. A meta era ter em 2016 oito atletas formados no clube entre os titulares do principal, como o Barcelona.

Doping
O setor de dopagem da CBF deve alterar o tipo de frasco que será usado nos exames antidoping a partir do ano que vem, Os frascos atuais são de plástico e produzidos no Brasil. Os próximos serão de vidro, importados e mais caros. A CBF vai pedir isenção de impostos uma vez que não há similar nacional.

Atrasou
Pela primeira vez na gestão de Patricia Amorim, o salário atrasou para os funcionários do Flamengo, derrubando um dos trunfos dessa gestão. Em janeiro, os diretores previam um ano de vacas gordas, com o fim do pagamento de certas dívidas e o dinheiro do novo contrato da TV. O clube não disse quando pagará os funcionários.

CIDs
A reunião da comissão especial da Copa da Prefeitura de São Paulo que deverá decidir a liberação das CIDs para a Arena Corinthians só deve ocorrer depois do dia 20 de novembro. O Corinthians precisa vender esses certificados para ter dinheiro para impedir que o ritmo das obras seja afetado a partir do mês que vem.

Natação
O movimento MudaCBDA, criado pelo ex-atleta Julian Romero para incitar oposição ao presidente da CBDA, Coaracy Nunes, corre contra o tempo para encontrar um candidato. O prazo para insrição de chapas, que precisam da assinatura de 5 presidentes de federações, acaba no dia 16. Até agora, Coaracy Nunes, no cargo desde 1987, é candidato único.

Suaves prestações
O Vasco pediu à Justiça que use apenas 2,5% das receitas de patrocínio para pagar as dívidas em impostos federais, que passam de R$ 22 milhões. Esse valor ficaria em apenas R$ 700 mil por ano, que nem sequer pagaria a correção monetária da dívida. O clube afirma que terá de fechar as portas se pagar mais.

Ressurgiu
O ex-presidente do Fluminense Roberto Horcades voltou a uma reunião do Conselho Deliberativo do clube na terça-feira após longa ausência. Durante o discurso defendendo a reforma estatutária o presidente Peter Siemsem fez críticas sutis a Horcades. Conselheiros presentes à reunião disseram que o ex-dirigente foi à reunião para articular contra o projeto.

Arbitragem
A Anaf está na frente do processo de criação da federação nacional de árbitros. O que atrapalha a transformação é que em apenas cinco estados os sindicatos estão regularizados. A Anaf espera que esse número chegue a pelos 14 e também que o Congresso aprove a regulamentação da profissão antes dar o próximo passo.

De saída
O meia Jean Chera, 17, que pintou como o novo Neymar quando estava no Santos, deve deixar o Flamengo no fim do ano, mesmo com mais um ano de contrato. O garoto, com salário acima da média, está na reserva dos juvenis. Além disso, está com salários atrasados e seu pai vê má vontade contra ele.

DE LETRA
“Aquela foto dos ex-presidentes ficou bacana. Tem mais de R$ 300 milhões de dívida. E o Wallim está no meio”
Gonçalo Veronese, 2 vice-presidente do Conselho Fiscal do Flamengo, sobre a foto de Delair Dumbrosck, Márcio Braga e Kleber Leite com Wallim Vasconcellos.